Pesquisar este blog

terça-feira, 31 de março de 2015

Kevin Mitnick, o mais famoso hacker do mundo

Shot 001
O mais famoso hacker do mundo é o norte-americano Kevin Mitnick. Nos anos 70, quando os mainframes dominavam o mercado, ele invadia a rede telefônica de Los Angeles e redirecionava as ligações de auxílio ao assinante para a sua própria casa, onde atendia e fazia troças.
Shot 003
Mitnick não conseguia atacar os mainframes da telefônica por força bruta: não tinha máquinas para tal. Ele ligava para a empresa, dizia-se um funcionário que estava reparando uma caixa de troncos, pedia o acesso e os responsáveis pela área davam (!!).
Quando as traquinagens foram descobertas e ele não mais conseguiu os acessos, através de um dos troncos tentou entrar nos arquivos de senhas. A empresa rastreou-o e ele foi preso. Aos 17 anos, passou três meses em um reformatório.
Ao sair do reformatório fez a primeira proeza da vida: invadiu os sistemas da Arpanet (de onde se originou a internet), usada pelas forças armadas dos EUA para troca de informações. Foi novamente preso, em 1983, e passou seis meses na cadeia.
Em 1989 invadiu laboratórios de empresas da Califórnia e estados vizinhos e roubou códigos. Nessa época Mitnick já era um dos mais procurados crackers dos EUA.
Como ele começou a “passear” pelos estados, o FBI assumiu-lhe a caçada. A internet era acessada por linha discada e o FBI montou um sistema que lhe rastreava as atividades.
Mitnick, então, inventou a ubiquidade cibernética: montou três computadores e usava os três, de uma só vez, em diversos lugares, para as invasões. O sistema do FBI logava apenas no primeiro que correspondia ao padrão informado e quando Mitnick percebia que uma das máquinas estava localizada, fazia as invasões por outra.
O FBI não conseguiu encontrar Mitnick com o sistema. Foi um amigo que o delatou. Capturado, foi condenado a um ano de prisão.
De 1990 a 1994 Mitnick viveu a sua mais espetacular época.Passou a ser o anti-herói dos hackers e herói dos crackers do mundo: invadia tudo que encontrasse com uma porta aberta, e se não havia brechas, ele detonava as entradas.
Shot 002
As peripécias de Mitnick foram utilíssimas. Pelos seus ataques, as empresas de tecnologia começaram a investir em segurança e desenvolver chaves criptográficas mais pesadas. As empresas de antivírus estudavam os padrões Mitnick para desenvolver seus antídotos. Os firewalls começaram a ficar robustos.
As atividades de Mitnick geraram inúmeros estudos de segurança cibernética e um dos maiores especialistas na área Tsutomu Shimomura, montou o Centro Nacional de Supercomputacão em San Diego, na Califórnia. Para desafiar Shimomura, Mitnick invadiu o centro.
Shot 010
Shimomura associou-se ao FBI e começou a caçar Mitnick, até que o localizou na Carolina do Norte. Nessa altura Mitnick já usava uma linha celular, o que tornava mais fácil o rastreamento.
O FBI montou um quartel general na Carolina do Norte e, em 1995, também através de informações de vizinhos, localizou de onde partiam os sinais de celular, cercou o prédio e prendeu Mitnick, que foi condenado a cinco anos de prisão.
Os quase cinco anos de caçada renderam vários livros e um filme. O mais fidedigno livro é “Contra Ataque – A história da captura do pirata cibernético mais procurado dos EUA” escrito por Tsutomu Shimomura e John Markoff. O filme é “Caçada Virtual”, dirigido por Joe Chappelle.
O próprio Mitnick descreveu a sua caçada no livro “Ghost in the wires” (não conheço tradução nacional), mas ele fantasia demais, permanecendo o de Shimomura como mais fidedigno.
Shot 004
Mitnick foi solto em 2000, mas com a interdição de não usar a internet até 2003 e, é claro, vigiado pelo FBI.
Aos 37 anos, resolveu tomar tento e, passada a interdição, começou a trabalhar em empresas de segurança, desenvolvendo sistemas para fechar as portas que ele encontrava nos códigos.
Shot 009
Hoje, aos 52 anos, Mitnick tem a sua própria empresa de segurança cibernética, a Defensive Thinking, e uma empresa de consultoria na área de segurança, a Mitnick Security Consulting. Ficou milionário com palestras sobre segurança em todo o mundo, onde ainda é tratado como um mago.
Shot 007

quarta-feira, 25 de março de 2015

Senado aprovou neste terça-feira (24) fim das coligações em eleições proporcionais

Proposta acaba com coligações nas eleições proporcionais

Ficam proibidas as coligações partidárias para disputas à Câmara dos Deputados, assembleias legislativas, Câmara Legislativa do Distrito Federal e câmaras de vereadores.

O Senado aprovou nesta terça-feira (24), em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição 40, que acaba com as coligações eleitorais em eleições proporcionais, permitindo que elas ocorram apenas para as majoritárias. A PEC é um dos principais temas da reforma política. 

Plenário da Câmara Federal: proposta que prevê o fim das coligações sofre resistência de deputados dos partidos menores |

Plenário da Câmara Federal: proposta que prevê o fim das coligações
sofre resistência de deputados dos partidos menores
Medida prevista no pacote da reforma política acaba com a possibilidade de se votar em um partido, mas eleger o candidato de outro. Mudança deve dificultar a vida das “legendas de aluguel”

Na prática, a proposta estabelece que os partidos só poderão se coligar em eleições para cargos do Executivo – federal, estadual e municipal – e para o Senado. Portanto, ficam proibidas as coligações para disputas à Câmara dos Deputados, assembleias legislativas, Câmara Legislativa do Distrito Federal e câmaras de vereadores.

Não será mais possível, por exemplo, que dois partidos que não alcançaram o número necessário de votos para atingir o coeficiente eleitoral se unam para eleger um candidato. A PEC também impede que, durante o afastamento de um parlamentar, o suplente convocado seja de outro partido.
A proposta tinha sido aprovada em primeiro turno no último dia 10. A matéria segue para a Câmara dos Deputados, onde também terá de ser aprovada em dois turnos, com maioria qualificada, ou seja, pelo menos 308 deputados precisam votar a favor. Se o texto sofrer alterações na Câmara, retornará ao Senado para última análise.
Fica mais difícil partidos menores de elegerem seus candidatos, vou utilizar como exemplo o município de Placas que tem atualmente 11.403 eleitores e 11 vagas no legislativo o coeficiente eleitoral atual é de 1036 votos, que é a divisão dos votos pela quantidade de vagas, neste caso um partido que lançar 11 candidatos para eleger um os candidatos tem que ter em média 100 votos cada, para o partido eleger o mais votado, portanto acabou a pratica tão comum de se juntarem em coligação três partidos com cinco candidatos cada e eleger o mais votado, fica assim mais respeitada a vontade do eleitor, que as vezes vota no candidato de seu partido e acaba elegendo o de outro. Isso já aconteceu em Placas em 2004 quando o Partido verde lançou 11 candidatos e o PFL lançou três candidatos em coligação proporcional, o PV teve coeficiente para eleger 2 vereadores e o PFL não atingiu o coeficiente, mas como estavam coligados foram eleitos os dois mais votados, um vereador de cada partido.
Mas o Partido Político mais injustiçado do Município de Placas foi o PSDB quando coligou na proporcional com o PSC em 2008, o PSDB lançou 11 Candidatos e obteve 1751 votos naquela eleições, fez o coeficiente e teve votos suficiente para eleger três Vereadores sozinho, já o PSC lançou 5 candidatos e obteve a quantia de 962 (faltando 24 votos para atingir o coeficidente de 986) mas como estavam coligados na proporcional a coligação elegeu quatro vereadores e o PSC teve três candidatos dos quatro mais votados ficando assim com a maioria das vagas.
Portanto essa foi uma medida democrática que obriga os partidos menores a completarem sua chapa com candidatos para atingir o coeficiente caso contrario ficarão sem representantes, é o fim das legendas de aluguel e o fim dos partidos que se formam para se coligarem e roubar legendas. Mais um passo para valorizar e respeitar o voto do eleitor.

Professores da rede estadual iniciam greve no Pará

Greve da categoria paralisa cerca de 1,2 mil escolas no Estado
Professores da rede pública estadual de ensino da capital e interior entram em greve por tempo indeterminado a partir de hoje (25). Há 15 dias do prazo máximo para o início do ano letivo, 9 de março, mil e duzentas escolas vão permanecer sem aulas em todo o Pará. 
Às 9 horas será realizada uma assembleia geral na praça da Leitura, em São Brás, para dar início ao movimento. Segundo Matheus Ferreira, coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Pará (Sintepp), os professores decidiram pela greve durante reunião ocorrida na manhã de sexta-feira, 20, na quadra da Escola Estadual Cordeiro de Farias, no bairro do Souza, em Belém. O governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração (Sead) e de Educação (Seduc), mantém as propostas apresentadas aos docentes durante rodada de negociação ocorrida no dia 16 deste mês, com a presença dos titulares das secretarias, Alice Viana e Helenilson Pontes. 
“A categoria chega ao seu limite no momento que recebe da Seduc a orientação de que nenhum professor poderá extrapolar as 150h e diante de mais um engodo quanto ao pagamento do piso nacional. A partir desta quarta as aulas estão suspensas até que o governo cumpra o que exigimos. Até agora, o governo não anunciou nova proposta em relação ao piso nacional nem aos outros 29 pontos da pauta de reivindicações. Se respondê-las, vamos apresentar à categoria, que avalia se suspende ou não a greve. Estamos abertos ao diálogo”, disse Ferreira. Das 30 questões que fazem parte da pauta de reivindicações dos professores os destaques são o pagamento do piso salarial retroativo a janeiro deste ano, reformas nas escolas, garantia da alimentação escolar, cumprimento das 200 horas/aulas sem redução de turma/salário como critério para lotação. 
Segundo o governo do Estado, todas as pautas de reivindicações do sindicato foram amplamente discutidas na reunião do dia 16 de março. Sobre o piso nacional dos professores, a Seduc afirma que faz um estudo detalhado para garantir a manutenção da base salarial da categoria, historicamente cumprida no Estado. Tanto que a menor remuneração dos professores da rede estadual está acima de R$ 3 mil, valor bem maior que o piso anterior, de R$ 1,6 mil, e o novo, de R$ 1,9 mil. “O procedimento para pagamento do novo piso, conforme já informado em reuniões realizadas neste mês com o Sintepp, só poderá ser definido após a revisão do processo de gestão relativa à lotação dos professores. Tal estudo deve ser concluído até o dia 15 de abril”, diz a Seduc, em comunicado.
O coordenador do Sintepp informou também que o movimento elaborou mais ações para a agenda de mobilizações. Amanhã, está marcado um ato público às 9 horas com concentração na praça da República, na Campina.
ESFORÇOS
“Todo o esforço tem sido feito para orientar a lotação 2015 no sentido de mensurar a real dimensão da necessidade de professores que o Estado precisa, para que a Sead e a Seduc possam tomar as devidas providências, e não existe orientação do governador para corte de recurso”, afirmou Alice Viana.
O Estado ressalta ainda que “tem investido os recursos necessários, independentemente do déficit no orçamento do Fundeb que foi previsto para o ano de 2015, recurso que é repassado via transferência federal para o Estado. Com base no novo piso, é estimado o déficit de 700 milhões por ano, sem considerar o retroativo”. E, por isso, as secretarias se aprofundam no estudo qualitativo e quantitativo da real necessidade de professores. O prazo pedido pelo governo foi até o dia 15 de abril, para apresentação dos estudos sobre o pagamento do piso.
Quanto às reformas nas escolas, a Seduc disse que apresentou em audiência o conjunto de cerca de 400 frentes de trabalho envolvendo reforma e ampliação, e construção de escolas em todas as regiões do Estado. A iniciativa está inserida no Pacto pela Educação do Pará, que conta com recursos estaduais e internacionais de US$ 300 milhões para investir no setor educacional.
Helenilson Pontes pontuou, ainda, que os recursos investidos na área de obras são da receita própria do Estado, pois ainda estão em fase final de negociação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), as providências para aplicação dos recursos do Pacto pela Educação financiado pelo BID.
A Seduc explicou que as reformas são necessárias. Das 1,2 mil escolas, 700 precisam de reformas estruturais. “O Estado tem se esforçado diante da necessidade de um volume significativo de receita que teria que empregar”. A secretaria diz lamentar o indicativo de greve, justamente no momento em que se inicia o ano letivo e especialmente após um calendário conturbado em 2014, devido à greve da categoria em 2013.
Fonte: ORM news

terça-feira, 24 de março de 2015

Três anos após derrota no plebiscito, segue luta pelo estado do Tapajós


Encontro foi realizado na sexta-feira (20), com lideranças da região.
Em votação unânime, ficou decidido que trabalho do Icpet continua.

assinaturas (Foto: Reprodução/TV Tapajós)
Icpet deve retomar coleta de assinaturas em
todo oeste do Pará (Foto: Reprodução/TV Tapajós)
Após votação realizada na última sexta-feira (20), em Santarém, oeste do Pará, durante um encontro promovido pelo Instituto Cidadão Pró Estado do Tapajós (Icpet), ficou definido que a luta pela emancipação da região oeste do Pará continuará. De acordo com a coordenação do Instituto, a decisão foi tomada de forma unânime por todos os mais de 80 presentes na reunião, entre representantes das prefeituras e câmaras dos municípios e de entidades de Santarém e região.
A partir desta decisão, a reunião discutiu as ferramentas e o apoio que o Icpet precisa para dar sequência aos trabalhos. De acordo com o presidente do Instituto, Edvaldo Bernardo, existem três projetos já em andamento em prol da emancipação: a luta para a aprovação do Projeto de Emenda à Constituição (PEC) 327/2013 que propõe que novos plebiscitos sejam realizados apenas na área que quer se emancipar, a coleta de assinaturas para a aprovação dessa PEC em toda a região e outro projeto que diminuiria a exigência da quantidade de assinaturas exigidas para que a votação seja realizada.
Segundo Bernardo, as ações nessas três diretrizes devem ser retomadas pelo Icpet com o apoio dos municípios e de lideranças. “Recebemos o apoio de todos os presentes para que possamos das continuidade aos projetos existentes. Tem a PEC que está em Brasília, que muda a redação do artigo 18 da Constituição Federal para que a consulta do novo plebiscito seja realizada apenas na área emancipanda, e a continuidade com o clipping, que são as assinaturas para que a gente possa também ter outro caminho. Temos também outro projeto que diminuiria o número de assinaturas e que está na Câmara Federal”, explica.
De acordo com a direção do Instituto, em 2015 a luta pela criação do novo estado completa 191 anos de existência, levando em conta a data da promulgação da primeira Constituição do Brasil, em 1824. Segundo o Icpet, foi naquele ano a primeira menção da criação de uma província na região, que abrangeria inicialmente os municípios de Parintins (AM), Santarém e Óbidos.
Em 2011, o Instituto conseguiu a aprovação de um Projeto de Emenda à Constituição (PEC) para a realização de um plebiscito em todo o estado que perguntou se os paraenses eram a favor ou contra a criação do Tapajós e do Carajás, outra unidade federativa que compreenderia a região sudeste do Pará. Realizada no dia 11 de dezembro daquele ano, a votação apontou que 78% dos votos foram contrários à redivisão territorial do estado.3
Do G1 Santarém

segunda-feira, 23 de março de 2015

Projeto da Escola Irani de Andrade Tomaela é Exemplo no Cuidado da higiene Bucal

Crianças com escova em punho
Na manhã da Sexta feira dia 20 de Março de 2015 estive na escola Irani de Andrade Tomaela para divulgar um bom exemplo a ser seguido. Muitas das matéria que tem maior divulgação são matérias de Impacto, tais como assaltos, mortes e acidentes, matérias assim chamam mais a atenção dos leitores e muitas vezes exemplos como esse passam em branco.
Mas ao tomar conhecimento do projeto, minha empresa foi umas das voluntárias em contribuir com os materiais, até por ser um projeto modelo para a sociedade e que deveria ser seguido em todo o Brasil, na hora do recreio é normal aquela euforia dos alunos em todas as escolas, que merendam e em seguida saem para brincar e se divertir no tão esperando intervalo, mas na Escola Irani de Andrade Tomaela o retorno do recreio é diferente, pois os alunos retornam para a sala de aula, e logo em seguida todas as turmas organizadamente saem uma de cada vez para os alunos escovarem os dentes.
Alunos cumprindo a rotina diária de escovar os dentes na escola
Este é um projeto realizado por toda a equipe de funcionários da Escola, que tem como pedagogo o Sr. Valdivino e como Diretora a Pedagoga Rita Araújo, para implantar e manter o projeto a escola conta com o apoio de doações do comercio local, pais e funcionários da escola, todos os alunos ganharam uma escova dental e tem que traze-la todo dia para a escola. Segundo informou o Pedagogo Valdivino, a escola tem material para utilizar por seis meses, como creme dental e escovas extras para os alunos, e a comunidade apoia o projeto e participa com doações e incentivos.
Para os alunos já virou rotina escovar os dentes na hora do recreio, rotina essa que é seguida em casa por todos, que são orientados pela escola para que após qualquer refeição escovem os dentes.
Uma boa higiene bucal é uma das medidas mais importantes que você pode adotar para manter seus dentes e gengiva em ordem. Dentes saudáveis não só contribuem para que você tenha uma boa aparência, mas são também importantes para que você possa falar bem e mastigar corretamente os alimentos.
A escola e toda a sua equipe está de Parabéns pelo Projeto de Saúde Bucal, manter uma boca saudável é importante para o bem-estar geral das pessoas. Os cuidados diários preventivos, tais como uma boa escovação e o uso correto do fio dental, ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves. Devemos ter em mente que a prevenção é a maneira mais econômica, menos dolorida e menos preocupante de se cuidar da saúde bucal e que ao se fazer prevenção estamos evitando o tratamento de problemas que se tornariam graves. Escovar os dentes após as refeições é uma medida muito simples que cada um de nós pode tomar para diminuir significativamente o risco do desenvolvimento de cárie, gengivite e outros problemas bucais.
Pedagogo Valdivino colocando creme dental nas escovas dos alunoa
Deixo aqui os mais sinceros parabéns a todas os Funcionário da Escola Irani de Andrade Tomaela por esse belíssimo exemplo, e fica a dica a todos os que quiserem copiar e implantar esse projeto, que implantem, que coloquem em pratica algo assim, pois em todo o Brasil projetos assim devem ser divulgados e seguidos.
E é com muito orgulho que divulgo essa iniciativa Belíssima, pois o Município de Placas tem pessoas capacitadas e empenhadas em oferecer uma Educação de Qualidade para todos os alunos, e se cada um fizer a sua parte, aos poucos chegaremos lá, sei que falta muito para se chegar ao patamar que os alunos merecem, mas sei também que já evoluímos muito se compararmos a educação de hoje com a que os alunos recebiam anos atrás.
Equipe de Funcionários reunida na hora do recreio

Estoque de Creme dental e escova da escola

Rosenilda colocando creme dental nas escovas dos alunos



Alunos Escovando os dentes após o recreio


Alunos na Pia enchendo o copo de Agua

Alunos Escovando os dentes

Secretaria da Escola

Alunos em fila rumo ao escovódromo

Alunos pegando o copo no corredor

Alunos escovando os dentes no corredor

Aluna concluindo a higiene Bucal

Alunos em fila retornando para a sala de aula

Vigia Cleilton e Pedagogo Valdivino na entrada da escola

sábado, 21 de março de 2015

Delegado de Rurópolis conduz flagrante a trio preso em Uruará

Ary Vital e sua equipe chegando a Delegacia de Uruará
No dia 20 de Março de 2015, no momento da prisão dos assaltantes do Basa de Placas, tanto a Delegacia de Uruará quanto a Delegacia de Placas estavam sem Delegados, e o Governo do Estado nomeou o Delegado Ary Vital Filho responsável pela Delegacia de Rurópolis para conduzir o flagrante na cidade de Uruará. O delegado já havia participado das buscas e ajudado nas investigações no dia do assalto, e, juntamente com a Policia Civil e Militar de Rurópolis esteve em Placas para ajudar na captura dos assaltantes.
O Delegado e sua equipe enfrentaram muita chuva e lama nos 150 km de Transamazônica que percorreu até a Cidade de Uruará, chegando lá o Delegado tomou conhecimento do caso com os Policiais de Uruará e Iniciou os depoimentos que duraram até as 23:30 hs, em seguida o delegado Iniciou o Processo de transferência dos assaltantes para a cidade de Belém, onde devem permanecer presos devido serem considerados criminosos de alta periculosidade.


Delegado se informando sobre as prisões

Fagner e Ariosnaldo Colhendo informações da Escrivã de Uruará

Policiais de Placas, Rurópolis e Uruará se iterando sobre o caso

Policiais Interrogando suspeito

Policia Civil de Placas da Apoio em Uruará no Flagrante aos assaltantes.

Investigador Fagner dirigindo Rumo a Uruará
Policiais civis de Placas e Rurópolis enfrentaram muita lama e atoleiro para dar suporte a Policia Civil e Uruará, ajudando a colher os depoimentos e ajudando a colher informações para fechar o flagrante dos assaltantes ao Banco da Amazônia de Placas.
O Investigador Fagner, e o Escrivão Rafael seguiram rumo a cidade de Uruará nesta sexta feira dia 20 de março de 2015 logo após a prisão dos assaltantes, segui junto com eles e flagrei atoleiros e muita lama com muito congestionamento na estrada, mas mesmo assim, a equipe seguiu firme pela Rodovia Transamazônica para acompanhar o desfecho do caso que se iniciou em Placas no dia 12 de Março de 2015, Os Policiais Civis chegaram a delegacia de Uruará às 14:30, e foram recebidos pelos Policiais Silvio e Celio, responsáveis pela prisão dos assaltantes juntamente com a Policia Militar de Uruará. Vale ressaltar que foi um trabalho conjunto das Policias Federal, Civil e Militar, e que todo o serviço de Investigações, o bloqueio realizado logo no inicio, as buscas constantes e e incessantes resultaram na prisão dos Meliantes, que só saíram do mato na quinta feira a noite, quando foram resgatados pelos comparsas próximo ao rio Tutuí no km 220.


Atoleiro próximo ao km 224

Atoleiro na ladeira da Gaucha km 215

Muito barro e lama, estrada muito lisa

Policiais Escrivão Rafael, Investigador Fagner de Placas e Investigadores Célio e Silva de Uruará,
Grande congestionamento se formou em atoleiro no km 205
Policiais Fagner e Rafael chegando a Delegacia de Uruará


Fagner, Silva e Rafael



sexta-feira, 20 de março de 2015

Assaltantes do BASA de Placas estão presos, Buscas finalizadas com sucesso

Três Assaltantes presos
Valeu a pena os esforços da Policia Federal, Civil e Militar nas buscas aos assaltantes do Basa de Placas. Vale destacar os Policiais Civis e Militares de Placas que Juntamente com o GTO combateram os assaltantes fechando as saídas da Cidade e frustraram a rota de fuga prevista. As buscas foram intensas e após uma semana sem perder as esperanças mas no final desta quinta feira, os Policiais cancelaram as buscas e os assaltantes foram resgatados pelos comparsas próximo ao KM 224, aí iniciou-se o desfecho desta história,  Na madrugada de hoje, Os Investigadores da Polícia Civil Silvio e Célio estavam voltando de uma diligência (recuperação de moto roubada), quando ao se aproximarem de Uruará, cruzaram com um Saveiro ocupado por três homens, acompanhada por duas motos, com um indivíduo em cada uma, totalizando cinco pessoas, quando então resolveram abordar. Houve trocas de tiros e os suspeitos fugiram em alta velocidade, no sentido de Altamira. A perseguição se deu até o km 140, a 40 km de Uruará. Os policiais os perderam de vista, mas conseguiram localizar em uma pequena casa a beira da estrada o veículo saveiro no qual estava um dos criminosos dormindo. No carro foram encontradas várias embalagens de marmitas e roupas camufladas do Exército.
Na manhã desta sexta-feira, os policiais civis com o apoio da polícia militar se deslocaram para o local do acontecido na noite de ontem, onde depois de uma varredura na região, 02 assaltantes
estavam em uma borracharia na vila do km 150 próximo ao colégio Iatai se passando por colonos todos sujos, onde a policial Militar Rita Costa desconfiou dos mesmo, e depois de uma breve descobriu que os mesmos se tratava dos assaltante procurado Weliton Almeida Costa, 31 anos, cidade e Cleisson Silva Duarte, 24 anos todos de Altamira.
Diante da prisão dos assaltantes também foi descoberto o local que as armas estava enterrada no meio do mato, onde os meliantes levaram a policia ate o local e foram encontrada, 3 escopetas calibre 12 de repetição, 1 metralhadora 9mm e 1 fuzil 762 e segundo informações policial 

Armas utilizadas no assalto
02 revolveres também estava de posse de outros 02 assaltantes que fugiram com 02 motocicletas. 
Quatro integrantes da quadrilha que assaltou a agência do Banco da Amazônia da cidade de Placas já estão presos, onde a prisão foi realizada Sílvio Alex e IPC Célio Salvador, os policiais militares, sargento PM Rita Costa, soldados, PM Wagner, PM Josiney, PM Campinas, PM Bentes, sob o comando do major PM Márcio Abud, os policiais sargento Robson, cabo André, soldado Bastos e soldado Iglesias da Rotam. Com a prisão do militantes que foi atingido com um tiro no pe na dia do assalto no município de Placas 04 criminosos são tirados de circulação, onde os criminoso estão recolhido na delegacia de policia civil de Uruará a disposição da justiça.

A Policia Civil está aguardando a chegada do Delegado de Rurópolis Dr. Ary Vital Filho para autuar os assaltantes e encaminha-los para o presidio. Provavelmente eles serão encaminhados diretamente para o Presídio de Americana em Belém.


Assaltantes no momento em que chegaram na Delegacia de Uruará


quinta-feira, 19 de março de 2015

Sancionada Lei que proíbe e pune a comercialização de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos

O cerco se fecha ainda mais contra a venda de bebida alcoólica para menores de idade. Foi aprovada pela Câmara dos Deputados uma lei do Senado que torna esa comercialização crime e não apenas um ato proibido, alterando inclusive, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Essa Lei prevê detenção de dois a quatro anos e multa de R$ 3 mil a R$ 10 mil pelo descumprimento da proibição.
Essa lei foi sancionada pela presidenta Dilma Rousseff e publicada no Diário Oficial da União, a medida se estende a demais produtos que propiciem dependência física ou psicológica.
Portanto a lei passou a vigorar nesta terça dia 18 de Março de 2015, e, a partir de sua publicação vender, fornecer, servir, ministrar ou entregar bebida alcoólica a jovens ou crianças será considerado infração passível a prisão de até quatro anos, além de pagamento de multa variável entre R$ 3.000,00 e R$ 10.000,00 e interdição imediata do comércio.
Portanto a partir de agora se algum menor for pego pelo menos transportando bebidas alcoólicas para algum local, o comerciante que entregou ou vendeu estará passível de ser preso e sofrer as consequências da justiça.



Em entrevista ao Blog, Major Firmino afirma que Buscas continuam

"COE não vai desistir e ir Embora, e Policia já sabe quem são os outros comparsas, todos de Altamira."
Na manhã desta quinta-feira dia 19 de Março de 2015, entrevistei o Major Firmino Comandante das equipes do COE (Companhia Independente de Operações Especiais da Policia Militar do Estado do Pará) na Operação de buscas aos assaltantes do Banco da Amazônia de Placas.
Perguntei como ele avaliava a operação de Buscas aos assaltantes do Basa.
videoMajor Firmino respondeu que esta chovendo muito na região o que dificulta o rastreamento, pediu que a população informe qualquer atividade suspeita na região, ou qualquer atividade estranha, que a policia irá investigar e dar um direcionamento. Firmino afirmou que as buscas continuam na região, que não vão parar, e se os assaltantes pensam e a policia vem pra Placas e ficará dois ou três dias e vai desistir e ir embora estão muito enganados, o COE vai ficar nas buscas e na cola, afirmou que a policia sabe quem são quase todos os outros comparsas todos de Altamira, e o que surpreende é que antes esses assaltos eram realizados por criminosos de outros estados, todos assaltantes de fora, e agora nesse assalto foram todos daqui da região, então eles tem conhecimento aqui da área e de toda a região, e é isso que está dificultando, mas é uma questão de tempo para pegar esses assaltantes.
Pois então fica dado o recado para a População, que denuncie e ajude a polícia a encontrar esses assaltantes.
Retornaremos a qualquer instante com novas notícias e informações sobre o caso.

Policiais do COE fazendo revista na Transamazônica

Policiais do COE empenhados nas Operações de Buscas